Celebração de Corpus Christi - Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

DSC 0370Na última quinta-feira, 31 de maio, a igreja celebrou a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo: Ele é a Aliança eterna de Amor!

Felizes os que sabem contemplar a grandeza de tudo o que se realiza sobre o altar. É a nova e eterna Aliança do Pai com nossa humanidade, realizada por meio de seu Filho Jesus, nosso Redentor. Humildemente se fez presente no Pão, que é seu Corpo e seu Sangue redentor. Dá-se em alimento para nossa salvação. Tão grande é esse mistério que só podemos contemplar a imensidão desse amor que se faz Pão, que se faz comunhão, e é nossa salvação. Bendito seja, hoje e sempre, o sacramento do altar.

Em sua homilia o Pároco, Padre José Milton dos Reis, nos diz “Jesus o Pão vivo descido do céu, é o alimento que nos fortalece e nos coloca de pé e para que caminhemos ao encontro Daquele que nos chamou à vida. ”

Hoje Celebramos a festa de Corpus Christi, cantamos hinos de louvores a Deus, que veio em nosso socorro e se fez um de nós, caminhando conosco, igual a nós, exceto no pecado. Ele que se fez servo, servindo a todos, socorrendo, protegendo, ensinando e ajudando a compreender à vontade Deus, para que tenhamos vida e vida plena. Jesus é Deus que se faz homem, servo e escravo, se faz pecador, sempre está junto dos pecadores, pois estes precisam e Ele vai ao seu encontro os seguram pela mão. Jesus se faz coisa, pão, de diversas maneiras ele quis e quer ficar perto de nós. Em Jesus, Deus revela seu amor, quer ficar próximo de nós e nos ajudar, nos levantando e fortalecendo para que tenhamos vida e vida plena.

Hoje é dia de festa porque recordamos este grande Amor de Deus e cantemos louvores a este Deus que nunca nos abandona nunca se esquece de nós e nos deixa, está sempre presente procurando nos ajudar e fortalecer de diversas maneiras.

Ouvimos no Evangelho que Jesus: convida seus discípulos para estar com Ele e cear com Ele, e já não oferece alguma coisa, mas se oferece: “isto é o meu Corpo que é dado por vós. ” Aos seus discípulos ele dá o Pão do Céu, que é seu Corpo e se oferece em sacrifício, não mais oferece um cordeiro, mas oferece a sua vida como resgate para que tenhamos vida plena.

Jesus se oferece dizendo “isto é meu Corpo que é dado por vós, isto é o meu Sangue que será derramado por muitos. Jesus derrama o seu sangue para a toda a humanidade, oferece o seu Corpo como alimento para todos, mas nem todos o acolhem, muitos são chamados, mas poucos são escolhidos. Ele se oferece e aponta o caminho, se faz alimento para que possamos caminhar, mesmo assim nós não caminhamos. Ele nos ensina um modo, uma maneira de viver para que tenhamos vida e não nos deixa só, se faz Pastor e alimento, e mesmo assim nós compreendemos a mensagem, ouvimos o seu chamado, aprendemos com Ele o caminho que leva a vida, e não o acolhemos. Acolher Jesus é ouvir a sua palavra e compreender seus ensinamentos e procurar no dia a dia viver como Ele viveu, colocar em prática o que Ele ensinou. Eu sou o Pão vivo descido do céu, quem come deste Pão viverá.

Queremos nesse dia de hoje dar graças a Deus, por este amor misericordioso porque em Jesus revela o seu grande Amor e nos alimenta e fortalece, nos coloca de pé, nos faz participantes do seu Reino. Damos graças e louvores a Jesus que se fez um de nós, se ofereceu à morte de cruz para pagar o preço de nossos pecados. Queremos dar graças e louvores ao Espirito Santo de Deus, que em cada Celebração Eucarística torna presente Jesus: Deus conosco. Através do Espirito Santo, Deus pai e Deus filho continua agindo na humanidade, agindo em nossos corações e nos conduzindo a vida plena.

Pedimos então a Jesus que venha ficar conosco, nos conduza, que seja nosso pastor e nosso alimento, nos torne fortes para que a cada dia com gestos, atitudes e palavras possamos proclamar com nossas vidas que Tu és o Senhor e para ti entregamos também a nossas vidas, como fez Maria “eis aqui a serva do Senhor, faça em mim a tua vontade. “; e Jesus Pão vivo descido do céu, nos fortaleça para que, a exemplo de Maria, possamos sempre ouvir a palavra de Deus e nos colocar à disposição do Senhor, e apontando Ele como Senhor para a humanidade e o seguindo passo a passo até a cruz, até a ressurreição, até a vida eterna junto de Deus.

A exemplo de Maria, queremos acolher a palavra de Deus, ser fiel a vontade do Pai para que tenhamos vida plena, cantemos, pois, hoje como Maria o Senhor fez por nós maravilhas, Santo é o seu nome, que Ele nos conduza a cada dia e nos fortaleça diante das dificuldades e provações e possamos permanecer fiéis no Amor e tendo cumprido nossa missão possamos dizer como São Paulo, combati o bom combate, cumpri minha missão, agora volto para o Pai, finaliza Padre Milton.

Ao final da celebração, todos os que estavam presentes na Celebração, saíram em procissão por algumas ruas da cidade, com o Santíssimo Sacramento. Este ano em virtude da crise de abastecimento de combustíveis vivido pelo nosso país, as ruas da cidade não foram enfeitadas, como é costume da solenidade de Corpus Christi, mesmo assim toda a comunidade com fé e devoção acompanhou toda a procissão, até a finalização com a bênção do santíssimo na Igreja Matriz São José de Muzambinho.

Por Diego Augusto da Silva


  • banner1000x120.jpg
  • site-pascom2018.jpg