Via Sacra leva o Cristão a refletir as dores de Cristo antes da crucificação

DSC 7744

Na terça-feira (27), aconteceu à celebração da Santa Missa na Igreja Matriz pelo pároco, padre José Milton dos Reis e, após ele juntamente com os fiéis participaram da via Sacra pela Av. Dr. Américo Luz, onde através das 14 estações puderam refletir as dores de Jesus e Maria, e, consequentemente como as atitudes do dia a dia causam dores em nós e nas pessoas que Deus colocou em nosso caminho.

A Via Sacra faz parte da programação da Semana Santa. Essa semana é de grande valor para a vida do católico, pois é um tempo de profunda meditação, reflexão e oração. Jesus se entregou na cruz por nós. E nós, o que estamos fazendo por Ele? Como estamos agindo diante de nossa cruz? Estamos agindo com fé e esperança?
“Na Via Sacra vivemos com Jesus seus sofrimentos de paixão e morte. Diante de cada estação acompanhamos o sofrimento e a dor Daquele que deu a vida por toda humanidade. Aprendemos d’Ele o “caminho da cruz”, destruindo os maus desejos, os valores do mundo e o egoísmo”, salienta o padre.

Confira a reflexão de cada estação:
1ª Estação: Jesus é condenado à morte- São Marcos 15,14-15
Reflexão: Jesus que veio no meio de nós fazendo o bem e trazendo vida àqueles que habitam na sombra da morte e conhece os corações tortuosos. Pedimos vem visitar-nos para que não tomemos estradas que nos levem a outros caminhos e que, não se esgote Vossa paciência conosco.

2ª Estação: Jesus é carregado com a Cruz – São Marcos 15,20
Vós que assumistes a humilhação e identificastes com os fracos, conceda a força para todos os povos humilhados e atribulados para carregar convosco a sua cruz de esperança.

3ª Estação: Jesus cai pela primeira vez – Isaías 53,5
Jesus, a vossa queda faz-nos sofrer porque compreendemos que a causa somos nós. Não queríamos cair jamais, mas ajudai-nos a carregar a nossa cruz de cada dia.

4ª Estação: Jesus encontra sua Mãe – São Lucas 2,34-35.51b
Senhor, nós que sentimos nas nossas famílias o peso de tantos sofrimentos, fazei que nos tempos difíceis, as nossas famílias sejam lugares da Vossa presença para que nossos sofrimentos se transformem em alegria. Sede Vós o apoio das nossas famílias e fazei delas oásis de amor, paz e serenidade a imagem da Sagrada Família.

5ª Estação: Simão de Cirene ajuda Jesus a levar a Cruz – São Lucas 23,26
Senhor convidastes a cada um de nós partilhar o vosso sofrimento. Queremos ser vossos discípulos levando a cruz de cada dia porque vós triunfastes sobre a morte por nós.

6ª Estação: Verônica limpa o rosto de Jesus – Salmos 27,8-9
Senhor aquieta nosso coração. Protegei-nos do obscurecimento que vê apenas a superfície das coisas. Conceda-nos aquela generosidade e pureza de coração que nos tornam capazes de ver a Vossa presença no mundo. Quando não formos capazes de realizar grandes coisas, dai-nos a coragem de uma bondade humilde, imprimi o Vosso coração em nossos corações.

7ª Estação: Jesus cai pela segunda vez – Isaías 53,5
Humilde Jesus, nas injustiças e adversidades desta vida, resistiu com paciência. Muitas vezes imploramos, como sinal da vossa força que nos livreis do peso de nossa cruz. Dai-nos preceitos da paciência.

8ª Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém que choram por Ele - São Lucas 23,27-28
Senhor Jesus, Cristo Redentor, eis-nos aqui! No teu coração tão humano aprendemos o valor salvífico do sofrimento e da dor. Teu sacrifício na cruz nos ensina que a dor faz parte da condição humana e é tocada inteiramente pelo teu amor que salva. Isto não nos leva a uma resignação alienada, mas nos faz conscientes de que algumas dores são oportunidades para nos unirmos a tua cruz.

9ª Estação: Jesus cai pela terceira vez - Carta de São Paulo aos Romanos 8,35-37
Humilde Jesus, diante das provações que põem à prova a nossa fé sentimo-nos desolados; ainda não acreditamos que estas nossas provações já foram Vossas e que Vós nos convidais simplesmente a vivê-las convosco.

10ª Estação: Jesus é despojado das suas vestes São João - 19,23-24
Ó Jesus, filho do homem,  Vos deixastes despojar par anos revelar a nova criatura ressuscitada dentre os mortos, rasgai em nós o véu que nos separa de Deus e tecei em nós a vossa presença divina. Concedei-nos vencer o medo frente aos acontecimentos da vida que nos despojam e deixam nus, e revestir o homem novo do nosso Batismo a fim de anunciar a Boa Nova, proclamando que Vós sois o único Deus Verdadeiro que guia a história.

11ª Estação: Jesus é pregado na Cruz - São João 19, 16ª. 19
Senhor Jesus, crucificado no madeiro por amor a nós, dai-nos vossa liberdade. Ensina-nos a vencer o medo do sofrimento com a força que brota da vossa cruz. Fazei-nos penetrar neste mistério de amor, que transforma em momentos de graça as mais simples circunstâncias de cada dia.

12ªEstação: Jesus morre na Cruz - São Lucas 23,46
Ó Deus, que na paixão de Cristo nosso Senhor nos libertastes da morte, legado do antigo pecado transmitido a todo o gênero humano, renovai-nos a imagem do Vosso filho.

13ª Estação: Jesus é descido da Cruz e entregue a sua Mãe – João 19,38
Ó Maria, no Teu filho Tu abraças cada filho e sentes a dor de todas as mães do mundo. Tu conheces a dor... mas crês! Crês que as nuvens não apagam o sol, crês que a noite prepara a aurora. Ó Maria Tu que cantaste o Magnificat, entoa-nos o cântico que vence a dor como um parto do qual nasce à vida. Roga para que chegue também a nós o contágio da verdadeira esperança.

14ª Estação: Jesus é depositado no sepulcro – João 19,41-42
Senhor Jesus, faze de nós filhos da luz, que não temem as trevas. Nós Vos pedimos hoje por todos aqueles que buscam o sentido da vida e por quantos perdem a esperança, para que acreditem na Vossa vitória sobre o pecado e a morte.

Por Vânia Abdala

Comunidade São José - Fazenda São José

  • banner1000x120.jpg
  • capela.jpg
  • site-pascom2018.jpg