Missionários da Paróquia São José, participaram do 4º Retiro Missionário

WhatsApp Image 2017 11 27 at 21.20.47Nos dias 25 e 26 de novembro, aconteceu no Centro de Eventos em Juruaia, o 4º Retiro Missionário e cerca de 50 Missionários da Paróquia São José de Muzambinho, participaram representando toda a comunidade.

“A vida é missão. Missão não é uma palavra exclusivamente religiosa, é uma exigência da vida”, foi o que comentou o padre Mosconi no início dos trabalhos do período da tarde. Os missionários foram convidados para um momento de estudo do capítulo sete do livro ‘Santas Missões Populares’. Após este momento de reflexões e estudos, houve a apresentação de coreografia preparada por adolescentes da Infância Missionária.

Padre Luis Mosconi prosseguiu com as suas reflexões exortando os participantes a serem imitadores da Virgem Maria. “É preciso reconhecer o mistério de Deus que mora em Maria. Dizer sim ao projeto de Deus é mais importante do que fazer grandes obras”. O projeto de Deus deve ser abraçado por todos os cristãos batizados, mesmo em meio as dificuldades do mundo, por isso “faz bem seguir a atitude de Nossa Senhora, quando ela contemplava no Menino Jesus o mistério da encarnação. Os caminhantes firmes, os verdadeiros construtores do futuro, pé na estrada, são os que brotam dessa profunda atitude contemplativa da vida, da história”, afirma o papa das missões.

O primeiro dia do retiro foi encerrado com uma Vigília, na qual foi entregue o quarto símbolo de compromisso das Santas Missões Populares: o anel de tucum. Este anel simboliza uma aliança de compromisso com Jesus, evangelizador por excelência do Pai.

No segundo dia do 4º Retiro Diocesano das Santas Missões Populares a emoção tomou conta dos participantes. A oração inicial foi preparada pelos leigos e cantada pelo grupo musical ‘Sopro de Vida’ da cidade de Machado, grupo este que animou todo o encontro, juntamente com os seminaristas Filipe e Gustavo.

Desde o 1º Retiro Missionário, os seminaristas da diocese tem exercido um papel importante na organização e preparação dos mesmos. “Com as SMP a diocese de Guaxupé ganhou um novo florescimento e com ela, nós seminaristas mostramos o quanto estamos dispostos a trabalhar para a construção de uma Igreja em saída unida ao Evangelho de Jesus Cristo, alegria para todos os povos”, comentou o seminarista Luiz Henrique.

Na manhã de domingo, padre Henrique Neveston, coordenador diocesano de Pastoral exortou os missionários a tomarem consciência das situações que estão afligindo o coração do povo brasileiro. O Hino Nacional Brasileiro foi entoado e logo em seguida, uma homenagem à padroeira do Brasil.

“Para continuar a caminhada precisamos de convicção, de clareza. Fazer da missão o coração de toda pastoral, e assim proporcionar uma verdadeira realidade de Igreja”, disse o padre Mosconi. Durante toda a parte da manhã, o assessor fez um estudo do Evangelho de Marcos levando os missionários a refletirem sobre a importância da Palavra de Deus na vida humana. Com uma linguagem de fácil entendimento, usando de exemplos simples, padre Luis Mosconi mostrou que a missão se faz no cotidiano e não precisa de grandes feitos para ser eficaz, “a graça de Deus age na simplicidade das pessoas”, finalizou o padre.

Por Douglas Ribeiro - PASCOM Diocesana http://guaxupe.org.br/

  • site-pascom.jpg