Comunidade da Barra Bonita celebra Tríduo


DSC 5647Na última quarta-feira foi celebrada na comunidade da Barra Bonita missa e início do tríduo por ocasião da ordenação de padre do diácono, Dione Piza, da comunidade. Esteve co-celebrando, o Padre Caetano Risi, da Paróquia Cristo Crucificado da cidade de Santos-SP, com Padre Leandro José de Melo.

Segundo, o padre Leandro reflitamos a Cruz nesse evangelho de hoje. Ela se apresentou a princípio como suplício e condenação, Cristo a instituiu na Salvação e Glória. Para muitos é sinal de desespero, para os católicos, consolo; para outros, angústia e, condenação, para os católicos felicidade e lugar de misericórdia.

“Só Deus para fazer de duas tábuas, o lugar do divino, o que era considerado símbolo do finito se tornar o símbolo do eterno. Não se pode ver uma cruz e não se lembrar de Jesus. Recordamos ao vê-la de Jesus que rompeu as alturas do céu, foi obediente, não se enalteceu diante do seu nome e odo Joelho diante Dele se dobra. Na cruz conhecemos a glória e a nossa salvação. Precisamos nós renunciar a nós mesmos, tomar a cruz de nossa vida.

Nesse dia de hoje, com a presença do Diácono Dione, que em alguns dias estará sendo ordenado Padre, explica ainda que o risco vertical da Cruz é para ele tem como sentido de elevar. O sacerdote é quem apontará o caminho para o céu para os fiéis que Deus colocar em seu caminho. Já, o risco horizontal é abraçar, como gesto de misericórdia”.

Ele disse ainda que o ordenado também tem que mostrar que a glória redentora, precisa estar tocado pela cruz e abraçar os pequenos. O sacerdote tem que estar com os olhos fixos em Jesus, e só assim ensinará o povo a chegar no céu.

“O Cristo te conquistou não sendo exaltado, mas sim na Sua misericórdia, na Cruz e vai te amparar cada dia nessa nova missão. Que você possa somar na Diocese de Guaxupé e mostrar que vale a pena dar o seu sim a Jesus”, finaliza.

Por Vânia Abdala

 

 

  <p>  <p>  <p>  <p>  <p>  <p>

</p>"</p>"</p>"</p>"</p>"</p>"</p>"</p>"

  • site-pascom.jpg