Bananal - Bom Jesus dos Passos

Histórico da comunidade

O inicio da comunidade se deu com a vinda das primeiras Santas Missões Redentoristas, no dia 09 de Março de 1989, por intermédio dos padres Francisco e Guaraciba. O missionário que esteve em nossa comunidade foi Fernando Antonio Albertini, naquela época as famílias que formavam a comunidade eram:

  • Familia dos Quintinos;
  • Familia dos Pereira;
  • Familia dos Januário;
  • Familia do Lela;
  • Familia do Roberto Modesto;
  • Familia do Marcilo;
  • Familia do Godoi;
  • Familia da Nê;

O Cruzeiro foi colocado, no bairro Muzambo, pois ainda não havia capela, e as celebrações eram realizadas na antiga escola do bairro. Foi realizada uma festa no Muzambo, para arrecadar fundos, para dar inicio a construção da capela. Quem doou o terreno para a construção foi Dona Ricardina, as primeiras pedras da fundação da Igreja, foram retiradas de um cafezal, por, José Januario, Luiz Branco e Antonio Quintino, os carretos foram feitos com muito esforço, pelo senhor Roberto Modesto. Neste tempo a comunidade foi dividida em três setores:

Setor 1(Bananal), Setor 2 (Muzambo), Setor 3 (Lagoa).

Durante 23 anos a comunidade teve como coordenador, Luiz Carlos da Costa, o Luiz Branco, que no inicio teve como auxiliar José Januário.

De 1993 á 1996, foram realizados preparação de crianças para a primeira Eucaristia, pelas catequistas Vanilda da Costa e Dirce de Lima. A catequese era feita na igreja, pois não havia e não há até hoje, outro lugar. Os primeiros catequistas, foram Luiz Branco e Antonio Benedito Pereira, e hoje atualmente, as catequistas são, Odete Pereira Fresca e Maria Ines Gaspar Pereira. Do ano de 1990 ao 1992, o coordenador do dizimo foi José Januário, e hoje a atual coordenadora do Dizimo é Claudineize Aparecida Salomão Pereira.

Durante algum tempo a comunidade ficou parada, sendo realizado apenas alguns encontros semanais e o terço no dia de Nossa Senhora Aparecida.

Com a volta das Santas Missões Redentoristas em agosto de 2004, com a presença do missionário José Eduardo Naves, novamente por intermédio dos padres Francisco e Guaraciba, a chama da Fé reacendeu em nossa comunidade. Muitas famílias que estavam afastadas, retornaram para a igreja, foi um tempo de muita alegria e celebrações.

Nesta fase tivemos preparação de novos catequistas, ministros da Eucaristia e cargos que estavam esquecidos foram reativados.

Com a saída dos padres Francisco e Guaraciba, a Paróquia recebeu os padres Ronaldo e Ademir, que sugeriu uma reforma mais ousada na capela,e com a união das famílias deu-se o inicio da reforma. Nessa época foi formado um grupo composto por sete pessoas, para ajudar na coordenação da comunidade, são eles: Luiz Carlos da Costa, Odete Pereira Fresca, Sidnei Donizetti Fresca, Maria Ines Gaspar Pereira, Sebastião da Costa, Rosa Maria Leite, Dalila Gabriela da Silva. Novamente deu-se a mudança dos padres na paróquia, chegando então os padres José Milton e padre Célio.

Foi realizado no bairro Patrimonio uma festa, e a renda seria dividida em três partes, para o Bananal, Patrimonio e para a Matriz.

Com a inesperada morte do coordenador, o grupo se reuniu para escolher um novo coordenador em outubro de 2013, assumindo então, Sidnei Donizetti Fresca e Rosa Maria Leite como vice-coordenadora. Dois meses depois da nova coordenação assumir, foi realizada a novena de Natal, que foi um período de muitas conquistas para a comunidade, apesar da tristeza da perda do antigo coordenador. Ganhamos um presépio para a igreja, muitos materiais para o termino da reforma da igreja, um violão e o curso para preparar alguém para tocar o instrumento.

Dalila fez o curso e hoje é responsável pelos cantos. Com o termino da reforma, veio celebrar aqui na comunidade, o recém chegado padre Benedito, que nos sugeriu a colocação do sacrário, um antigo sonho da comunidade.

Nos foi indicado pelo Padre Benedito, um senhor chamado Dinho, da cidade de Bandeira do Sul, que era marcineiro e fazia Sacrários. Os contatos foram feitos e deu-se então início a uma campanha para arrecadar dinheiro. Como a misericórdia Divina nunca falha, no dia que fomos buscar o sacrário, ficamos sabendo que o senhor Dinho havia nos dado o Sacrário.

Com o dinheiro arrecadado e o recebimento do dinheiro da festa realizada no Patrimonio, foi possível comprar o altar, a mesa da Palavra e o pedestal para a colocação do Sacrário, tudo feito em granito. Na celebração do dia 07 de outubro de 2014, quando completava um ano da morte do antigo coordenador, o padre José Milton deu a benção do Sacrário.

Havia em nossa comunidade um antigo quadro de papel com a imagem do nosso padroeiro, que foi consumido pelas traças, então só nos faltava o Padroeiro. Nos foi então doado por Jurema Cristina dos Santos Peres, da cidade de Guaxupé a imagem do Senhor dos Passos, que foi abençoada e entronizada na igreja pelo padre José Milton no dia 22 de Dezembro de 2014.

Hoje em dia não temos crianças em faixa etária e quantidade para a catequese, então alguma criança que esteja em idade adequada, faz a preparação no bairro do Patrimônio.

Estamos vivendo agora um tempo de preparação para as primeiras Santas Missões Populares, onde nós mesmos aqui da comunidade seremos os Missionários.

Que mais uma vez, sejamos iluminados pelo Espírito Santo e tenhamos novamente “Santas Missões”

Esta é a história da nossa comunidade até aqui, esperamos ainda poder realizar grandes feitos, e que a Fé e as Bênçãos de Deus nos mantenha fortes e unidos em Cristo!!!

Texto: Coordenação do Bananal, Julho de 2015.

  • site-pascom.jpg